quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Eu Mal Posso Esperar Pelo Natal

Eu odeio o Natal. Com certeza, esse ano farei um post insultando esse evento anual que já me emputeceu seriamente dezoito vezes em toda a minha vida. Mas esse ano, eu já comecei a contar os dias. Esse ano, meu Natal significará um período de transição.
O período letivo vai ter acabado, e não vou ter mais o que correr atrás. Ou perdi ou passei, caso encerrado, até o ano que vem. E eu não aguento mais provas. Nem micróbios, pelo menos até janeiro.
Mas sem problemas, porque passarei janeiro trabalhando. E por vontade própria. Acho que herdei a genética workaholic do meu pai. Juro que um dos dias mais felizes da minha vida foi quando saí do estágio às dez horas da noite. Meu problema é assistir aula, fazer provas; produzir me deixa satisfeito comigo mesmo.
Não me preocuparei com nada. Minha dúvida crucial de cada dia será "o que será que tem pro almoço" ou "que horas devo sair pra encher a fuça de cerveja". Poderei passar o dia todo de pijama, olhando pro teto, com as luzes desligadas, som ambiente, foda-se o mundo. Só eu e eu. Muito prazer.
No dia seguinte a esse evento fatídico, prepararei minhas malas. Dois dias depois, entrarei em período de reclusão. Sete dias com a minha família, composta somente de indivíduos sem um pingo de noção - afinal de contas, eu tinha que sair de algum lugar, - em um hotel em Angra dos Reis, com tudo liberado todo o dia, incluindo bebida, e festa toda noite.
Sem contar que, provavelmente, já terei resolvido minhas pendências atuais. Menos um turbilhão de coisas pra me encherem a cabeça, dando espaço pra enchê-la de cachaça. Ou whisky. Afinal de contas, eu vou estar em Angra dos Reis. Façamos as coisas da maneira que elas devem ser feitas.
Falta menos de um mês. Acho que nem isso eu consigo esperar.

- Ao som de: The Alchemy - Kevin Arnold -

3 comentários:

Smokey Mcpot disse...

Bem, meu Natal vai ser mais tradicional, mas talvez nem tão divertido quanto o seu promete.
Vai ser minha família toda, com todos os tios e primos que não se suportam comemorando juntos o fato de estarem juntos, apesar de não terem nada em comum.
Fazer o quê, o Natal é isso mesmo, né? Se não tivesse, acho que eu sentiria falta...

Quanto à trabalho...cara, descobri que sou vagabundo. Descobri que quero ficar rico, e de preferência não quero ter que trabalhar nunca.
E ainda assim, vou trabalhar nesse mês de dezembro, na loja de sapatos do meu pai em Icaraí...
Mas acho que só pela grana mesmo...
Boa sorte no teu feriado...ahuaehuaheuhe

Don Juan aux Enfers disse...

Hey! Pelo - a sua família não parece uma país dividido em feudos rivais UHUAHUAHUAHUHUA
Vou procurar um estágio ano q vem... Qm sabe alguma coisa relacionado a shipping (advocacia marítima rulezzz!)!!!

Lo Scienziato. disse...

Foda-se o Natal!